22.8.11

A Maldição do Anjo Negro

No cemitério de Iowa City, no estado norte-americano do Iowa, uma enorme estátua de um anjo negro causa arrepios aos visitantes que passeiam entre os monumentos.

Numa posição fora do comum, o anjo chama rapidamente a atenção: olhos no chão e rosto triste, asas abertas e desencontradas - uma apontando para o lado, outra apontado para baixo -, braços ao longo das asas, de palmas viradas para fora.

Apesar da estátua ser do inicio do século XX, faltam-lhe já alguns dedos; aparentemente, obra dos alunos das universidades da zona, que transformaram a sepultura num ponto de paragem obrigatória nas noites de Halloween.

O cemitério é de 1843, mas o anjo de bronze de dois metros e meio de altura, da autoria do escultor checo Mario Korbel, foi colocado aí em 1913 por Teresa Feldevert.

Teresa nasceu na República Checa e mudou-se para os Estados Unidos no final do século XIX com o seu filho Edward, trabalhando como parteira em Iowa City.
Vitima de doença, Edward faleceu com apenas dezoito anos em 1891 e foi enterrado no cemitério da cidade. Teresa mandou construir um pequeno monumento, com um tronco de árvore quebrado, simbolizando a vida interrompida de seu filho e mudou-se para o estado de Oregon, onde casou pela segunda vez. Anos mais tarde, Teresa perdeu o novo marido num acidente trágico.
Regressada a Iowa City, mandou fazer um novo monumento para colocar na sepultura de família, tendo encomendado um enorme anjo de bronze, para colocar sobre um pedestal contendo um compartimento que permitiria colocar cinzas no interior.

Em 1924, Teresa morreu e as suas cinzas, à semelhança das do segundo marido, foram colocadas no interior do pedestal. No monumento, foi gravada a data de nascimento de Teresa, mas não a da morte.

E é então que começa o mistério...

Dizem os locais que o enorme anjo de bronze ficou negro durante uma violenta tempestade, que caiu sobre o cemitério, na primeira noite em que as cinzas de Teresa aí foram depositadas.
Reza a história - a lenda? - que Teresa não era boa pessoa, que traiu o marido depois da morte deste, faltando a uma promessa que lhe fizera sobre o leito de morte e que o filho não morreu de doença, mas foi sufocado por ela durante o sono.

Dizem que a maldade de Teresa era tanta que o Anjo Negro ficou amaldiçoado, que quem o tocar só viverá sete anos e que quem o beijar, em noite de lua cheia, sentirá o coração parar nesse instante, caindo aos pés do anjo, fulminado...

Sem comentários:

Publicar um comentário