29.12.19

A Casa Portuguesa nos Cemitérios - AGM 2018


Em Outubro de 2018, decorreu na bonita cidade austríaca de Innsbruck mais um encontro da ASCE - Association of Significant Cemeteries of Europe.
Foi mais um excelente momento de partilha e aprendizagem, cheio de descobertas e visitas cemiteriais, na companhia dos amigos que se vão revendo anualmente.

O tema da conferência anual de três dias foi "European Cemeteries in the European year of Cultural Heritage" para o qual propus e apresentei o meu trabalho "The Portuguese House in the Cemetery: Tradition and Popular Culture", numa versão focada maioritariamente em recolha de campo e fontes e a ser desenvolvido em maior detalhe posteriormente, mas apresentando já alguns resultados interessantes e identificação de padrões de caracterização. 

A especificidade cultural destes jazigos nacionais, com características pouco comuns fora de Portugal, foi de grande interesse para os presentes, uma comunidade constituída por tafófilos de diversos países.


Fizeram-se visitas a diversos cemitérios, como sempre se faz nestes eventos, nomeadamente ao Hauptfriedhof Wilten na cidade Innsbruck, onde se encontram peça lindíssimas e onde o sol de final do dia iluminou tudo com uma doce luz dourada, com vista para as montanhas do Tirol e também ao Friedhof Mühlau, na pequena vila do mesmo nome, onde fomos simpaticamente transportados nas carrinhas dos bombeiros de Innsbruck. 
No cemitério de Mühlau fica uma bela capela, em traços que rapidamente associamos às construções do Tirol e, estando localizado numa cota mais alta que Innsbruck, permitiu magnificas vistas em redor.

Os dias passaram depressa e ficou a promessa de, em 2019, nos voltarmos a reunir em Ghent, na Bélgica, com o tema "Heritage Cemeteries in the 21st century: use, reuse and shared use" e muitas visitas a cemitérios.

Sem comentários:

Publicar um comentário